Letra da música
Tapado de Chamamé
Os Monarcas

CD Rodeio da Vida (1995)


Só tomo chanha de guampa quando desaspo um bagual
Quem bombear na minha estampa manja meu jeito de mal
Se o bochincho deslancha nem mesmo o diabo me escapa
Nos marmanjos dou de prancha nos nanicos dou de tapa
Mas se topo um chamamé ninguém no pé me falseia
Eu faço a cancha tremer cinchado "inté" nas "oreia"

Ando lanhado de gata
Lasqueado de bem-querer
Cortado de alça de gaita
E tapado de chamamé(2x)

Se desencilho a pinguancha
Pra "mode" me "floreá"
Mulher depois que me engancha
Duvido se "desgrudá"
Meu figuro é gaudério
Não tem mistério nem luxo
E por ser flor de campeiro
Sou modelo de gaúcho
De dia ataco de guasca
Não sou de "teretete"
De noite embosco na tasca
E me tapo de chamamé

Ando lanhado de gata
Lasqueado de bem-querer
Cortado de alça de gaita
E tapado de chamamé (2x)

Ando lanhado de gata
Lasqueado de bem-querer
Cortado de alça de gaita
E tapado de chamamé (2x)


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BOCHINCHO: Briga feia, festa informal

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Só tomo chanha de guampa quando desaspo um bagual Quem bombear na minha estampa manja meu jeito de mal Se o bochincho deslancha nem mesmo o diabo me escapa Nos marmanjos dou de prancha nos nanicos dou de tapa
Rodeio da Vida de Os Monarcas

Com uma trajetória de sucesso Os Monarcas em seu CD Rodeio da Vida, lançado em 1995, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Monarcas.

Parceiros