Letra da música
Apostando na Vaneira
Os Monarcas

CD Rodeio da Vida (1995)


Rio Grande, minha querência estou levantando trincheira
Moendo que nem tafona peneirando na joeira
Nos palcos do nativismo não pode faltar vaneira
Quem entrar de trote lento vai se perder na poeira

Nos palcos do nativismo não pode faltar vaneira
O cantor dos mais gaúchos os gaiteiros de primeira
Hoje se acaba o marasmo da gauchada campeira
Na garganta dos monarcas está chegando a vaneira

Enquato o Brasil avança criando jeito e maneira
A nossa pampa descansa sem passar pela fronteira
Um dia a música xucra vai "rebentar" a porteira
E o Brasil vai cantar junto e dançar nossa vaneira

Um dia a músoca xucra vai "rebentar" a porteira
O cantor dos mais gaúchos os gaiteiros de primeira...
Faz tempo que os lá de cima estão nos batendo a carteira
Comendo o mingau inteiro e nós lambendo nas beira
Tomara que quem decide jogue pra longe a viseira
Vamos virar esse jogo apostando na vaneira
Vamos virar esse jogo apostando na vaneira


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

QUERÊNCIA: Lugar onde se gosta de viver; se quer viver; lugar do bem-querer.

TROTE: Andadura moderada dos eguariços.

PAMPA: Descampados cobertos de vegetação rasteira onde a vista se estende ao longe; compreende desde a Província da Pampa Austral, ao sul de Buenos Aires (Argentina) até os limites do RGS com o Estado de Stª Catarina (Brasil).

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Rio Grande, minha querência estou levantando trincheira Moendo que nem tafona peneirando na joeira Nos palcos do nativismo não pode faltar vaneira Quem entrar de trote lento vai se perder na poeira
Rodeio da Vida de Os Monarcas

Com uma trajetória de sucesso Os Monarcas em seu CD Rodeio da Vida, lançado em 1995, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Monarcas.

Parceiros