A Dança do Marimbondo


Marimbondo é bicho feio
Bicho chato e pé vermelho!
Marimbondo é bicho feio
Bicho chato e pé vermelho!

Estes versos do folclore
Aprendi na minha infância
Sentado ao redor do fogo
Junto com os peões de estância.
Que o marmelo é fruta boa
Que dá na ponta da vara
Mulher que chora por homem
Não tem vergonha na cara.

Fui tocar em Buraco Fundo
Numa festa deferente –
Era um baile da ramada
No casório do Vicente.
Os pais dos noivos gritavam
Pros amigos e pros parentes
Viva a gente do Buraco
E viva o buraco da gente!

Fui fazer uma serenata
Cantei e fiz uns floreios –
No final ouvi uma voz
Desculpe que não vai cheio
Terminei todo molhado
Coração cheio de mágoa
Quem mijo, quem mijo
Quem mi jogou água.

Eu tive uma namorada
Por nome de Gabriela –
Que um dia reinou comigo
E me garrou pelas goela.
Tinha um cabo de vassoura
Escorando uma janela
Dei de mão naquele cabo
E dei uma cabada nela.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

RAMADA: Cobertura tosca de um girau com ramas, para sombreamento ou “baile de ramada”.

Compartilhe

Leonardo - A Dança do Marimbondo (letra e música para ouvir) Marimbondo é bicho feio Bicho chato e pé vermelho! Marimbondo é bicho feio Bicho chato e pé vermelho!

Parceiros