Na história

Rio Grande do Sul


História

O território hoje ocupado pelo Rio Grande do Sul está entre as áreas do País que mais demoraram a receber a ocupação do colonizador português.
A fronteira do estado só foi definida em 1801, com a assinatura do Tratado de Badajoz. O acordo finalizou uma série de conflitos pela posse da região.

Até um século após o Descobrimento do Brasil (1500), a região ainda era ocupada principalmente por indígenas. A geografia está entre as justificativas que retardaram a colonização.

Na região viviam índios gê, pampeano e os guarani. O grupo gê, também chamado de tapuia, estava na região denominada "Cima da Serra". Nesse local ainda vivem remanescentes de índios caingangues.

O local é ocupado atualmente pelas cidades de Bom Jesus, Lagoa Vermelha, Passo Fundo e São Francisco de Paula.
O povo pampeano, também chamado de charrua e minuano, vivia na região do pampa. Já os Guarani estavam na margem da Lagoa dos Patos.
Os índios guarani foram os primeiros a sentir o impacto do europeu com a chegada dos padres jesuítas espanhóis em 1626.

Os religiosos fundaram as Missões Guarani, abrangendo parte dos territórios hoje pertencentes ao Paraguai, Brasil, Argentina e Uruguai.

Parceiros