Letra da música
Lembrando de Santa Catarina
Berenice Azambuja

LP Gauchinha Faceira (1976)


Gaúcho barbaridade vejam só a minha sina
Sinto uma baita saudade lá de santa catarina
Não deixarei meu rincão mesmo que assim ela queira
Mas minha vida matreira ficou de rédeas no chão

Coisa linda de outro estado bandeia pra este lado
Que o rio grande é terra boa meu rancho sempre tapera
Vive agora a tua espera para seres a patroa

És lá da terra de anita eu sou dos pagos do bento
Sou mais livrito que o vento és mulher e és bonita
Deixa esta linda querência cobra do estado lindeiro
Que eu serei teu companheiro te amando toda existência


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BARBARIDADE: Barbarismo; interjeição que exprime espanto, admiração.

BAITA: grande, crescido; (Se usa em outras partes do Brasil)

RINCÃO: Lugar isolado em fundo de campo.

RANCHO: Primeira habitação erguida no Continente de São Pedro, edificada com material que abundava no local (leiva, torrão, pedra ou pau-a-pique e barreado), coberto com quincha.

QUERÊNCIA: Lugar onde se gosta de viver; se quer viver; lugar do bem-querer.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) gaúcho barbaridade vejam só a minha sina sinto uma baita saudade lá de santa catarina não deixarei meu rincão mesmo que assim ela queira mas minha vida matreira ficou de rédeas no chão
Gauchinha Faceira de Berenice Azambuja

Com uma trajetória de sucesso Berenice Azambuja em seu LP Gauchinha Faceira, lançado em 1976, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Berenice Azambuja.

Parceiros