Letra da música
Minha Vivenda
Gildo de Freitas

LP Gildo de Freitas - Rei do Improviso (1972)


Eu moro mesmo ali na beira da mata
Eu tive gosto pra fazer o meu ranchinho
Eu me acordo com a linda serenata
Tão melodiosa do o cantar dos passarinhos
E todos acham que eu tive muito gosto
Para fazer uma morada tão bonita
Eu tenho lá um macaco pulador
Um papagaio falador
E uma linda caturrita

A caturrita eu chamo ela de cocota
Ela responde papai, papai
Meu papagaio conta alguma lorota
E o macaco pulando me distrai
Tenho por vicio levantar de manhã cedo
Acariciar sempre ele é meu costume
Enquanto estou acariciando a caturrita
Os outros dois quase morrem de ciúme

Tenho um viveiro cheio de passarinhos
Que pego xucro mas não é por ser ingrato
Pego o xucrinho para eles ter descanso
Depois de manso solto todos no meu mato
E vou levando uma vida assim de anjo
E peço a Deus nessa vida não dar fim
Me aclimatei com o cantar dos passarinhos
Que depois que tão mansinhos cantam pra mim...
Me aclimatei com o cantar dos passarinhos
Que depois que tão mansinhos cantam pra mim.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Eu moro mesmo ali na beira da mata Eu tive gosto pra fazer o meu ranchinho Eu me acordo com a linda serenata Tão melodiosa do o cantar dos passarinhos
Gildo de Freitas - Rei do Improviso de Gildo de Freitas

Com uma trajetória de sucesso Gildo de Freitas em seu LP Gildo de Freitas - Rei do Improviso, lançado em 1972, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Gildo de Freitas.

Parceiros