Letra da música
Trancão de Vanera
Os Monarcas

CD Cantar é Coisa de Deus (2011)


Esta música está disponível para ouvir

No contra ponto dessa gaita galponeira
Hoje me amasso nos braços dessa guria
Firmo o garrão do tranco dessa vanera
Vou pelas beiras bem do jeito que eu queria
Nessa cadência levo a vida num abraço
Com a bota véia carcumendo o chão batido
A poeira sobe me batendo no espinhaço
E o fandangaço que trancão bem divertido.

(Dança guria, vamos lá que o tempo voa
Num baile desses não se deixa pra depois
É na vanera que a coisa fica boa
E até parece que foi feita pra nós dois)

Pouco me importa se lá fora a chuva cai
Já dancei baile no respingo da goteira
O que me importa é que a dança me distrai
Puxei meu pai sou da raça fandangueira
Dança guria afugenta teus queixumes
O teu calor me retossa o pensamento
E nessa sombra do lampião quase sem lume
O teu perfume já me cheira casamento.

(Dança guria, vamos lá que o tempo voa
Num baile desses não se deixa pra depois
É na vanera que a coisa fica boa
E até parece que foi feita pra nós dois)


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

GURIA: menina, moça (Se usa em outras partes do Brasil)

TRANCO: Andadura lenta dos eguariços.

BOTA: Calçado com cano (curto, médio ou longo), feito de couro.

GURIA: menina, moça (Se usa em outras partes do Brasil)

Compartilhe

(letra e música para ouvir) No contra ponto dessa gaita galponeira Hoje me amasso nos braços dessa guria Firmo o garrão do tranco dessa vanera Vou pelas beiras bem do jeito que eu queria
Cantar é Coisa de Deus de Os Monarcas

Com uma trajetória de sucesso Os Monarcas em seu CD Cantar é Coisa de Deus, lançado em 2011, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Monarcas.

Parceiros