Letra da música
Cevador
Wilson Paim

CD Wilson Paim Interpreta Salvador Lamberty Vol. 2 (1993)


Cabelos brancos, pintados de geadas,
As mãos calejadas do bom cevador,
Uma cevadura de erva, da buena,
Pra tragar as penas do trabalhador.

Taura guarani, de sangue tapuia,
Manejando a cuia com bomba de prata,
Figura central da cultura gaúcha
Que Barbosa Lessa bradou em La Plata.

Figura trigueira, de sol da Província,
Com mãos de perícia pra cevar o mate,
Rito hospitaleiro, que venceu fronteiras,
Na mala campeira do velho mascate.

Uma seiva verde na Era de Aquários,
Um hábito lendário, vindo das Missões.
A princesa moura no alto do Jarau,
O pampa em que Blau plantou tradições.

Quem prepara mates de cordialidade,
A fraternidade nasce e frutifica...
A boa convivência está em cada gesto
Do homem modesto, com alma tão rica.

Se tanto já louvamos ginetes, tropeiros,
Patrão e posteiros, o poeta e o cantor,
Trazemos um abraço fiel e macanudo,
A quem une tudo: o peão cevador!

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Cabelos brancos, pintados de geadas, As mãos calejadas do bom cevador, Uma cevadura de erva, da buena, Pra tragar as penas do trabalhador.
Wilson Paim Interpreta Salvador Lamberty Vol. 2 de Wilson Paim

Com uma trajetória de sucesso Wilson Paim em seu CD Wilson Paim Interpreta Salvador Lamberty Vol. 2, lançado em 1993, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Wilson Paim.

Parceiros