Letra da música
O Doce da Paixão
Wilson Paim

CD Dos Festivais, da Vida! - Coletânea (2003)


O sol penetra pelas frinchas da janela
Chamo por ela nosso mate está cevado
Apaixonado, sirvo amargo com canela
Linda aquarela de topete esverdeado

Como é gostoso matear ao alvorecer
E ter consigo os carinhos de uma prenda
Mates e rendas fazem parte deste dia
Para alegria matinal desta vivenda

(verde esperança, sorvido em beijos de prata
Gosto de mata, com a doçura da paixão
Seio moreno, pras caricias dos meus dedos
De mil segredos, guardados no coração)

A passarada canta um hino só pra nós
Se estamos a sós, é por que falta alguém
De certo um dia vem pra nós lindo rebento
Pra um firmamento de um casal que se quer bem

As horas passam e os dias galopeiam
Lides, enleios, fazem parte dessa andança
Amor criança renascendo a cada aurora
E o sol lá fora beija o verde da esperança


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) o sol penetra pelas frinchas da janela chamo por ela nosso mate está cevado apaixonado, sirvo amargo com canela linda aquarela de topete esverdeado
Dos Festivais, da Vida! - Coletânea de Wilson Paim

Com uma trajetória de sucesso Wilson Paim em seu CD Dos Festivais, da Vida! - Coletânea, lançado em 2003, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Wilson Paim.

Parceiros