Letra da música
Balseiros do Rio Uruguai
Cenair Maicá

LP Rio de Minha Infância (1978)


Esta música está disponível para ouvir

Amanhã eu vou m'embora
pros rumo de Uruguaiana
vou levando na minha balsa
cedro, angico e canjerana.

Quando chegar em São Borja,
dou um pulo a Santo Tomé
só pra ver as correntinas
e bailar um chamamé.

Oba, viva veio a enchente
o Uruguai transbordou
vai dar serviço pra gente.
Vou soltar minha balsa no rio,
vou rever maravilhas
que ninguém descobriu.

Se chegar ao Salto Grande
me despeço deste mundo,
rezo a Deus e a São Miguel e
solto a balsa lá no fundo.
Quem se escapa deste golpe,
chega salvo na Argentina.
Só duvido que se escape do
olhar das correntinas.

Oba, viva veio a enchente
o Uruguai transbordou
vai dar serviço pra gente.
Vou soltar minha balsa no rio,
vou rever maravilhas
que ninguém descobriu.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Amanhã eu vou membora pros rumo de Uruguaiana vou levando na minha balsa cedro, angico e canjerana.
Rio de Minha Infância de Cenair Maicá

Com uma trajetória de sucesso Cenair Maicá em seu LP Rio de Minha Infância, lançado em 1978, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Cenair Maicá.

Parceiros