Letra da música
Embalo de Vanera
Tchê Barbaridade

CD Gaitaço Brasileiro (1998)


(É nesse embalo de vanera
É nesse embalo de vanera
Que eu pisco os óio pras loira
Mas só namoro com as morenas)

Moreninha não olhes pra mim
Termina o baile e eu não volto jamais
E eu não quero chorar na minha volta

Por ter já deixado um namoro pra trás
E este apelo é também pras loirinhas

Que adoram atiçar os gaiteiros
Ao ganhar um olhar de uma loira
Se acordam de novo e já ficam faceiros

Eu só toco um fandango animado
Se a morena bombeia pra mim
Mas se a loira me dá uma piscada
Eu dou uma chacoalhada mais ou menos assim

Mas às vezes também entristeço
Quando vejo minha prenda em outros braços
É aí que eu pego a minha gaita
E tapo a coitada de força e gaitaço


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

ATIÇAR: Açular o cachorro contra alguém, ou contra algo.

FANDANGO: Denominação genérica do Baile Gaúcho.

PRENDA: Jóia, relíquia, presente (dádiva) de valor; em sentido figurado, é a moça gaúcha porque ela é jóia do gaúcho.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (É nesse embalo de vanera É nesse embalo de vanera que eu pisco os óio pras loira mas só namoro com as morenas)
Gaitaço Brasileiro de Tchê Barbaridade

Com uma trajetória de sucesso Tchê Barbaridade em seu CD Gaitaço Brasileiro, lançado em 1998, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Tchê Barbaridade.

Parceiros