Letra da música
Talvez
José Claudio Machado

CD E a Poesia de Nóbrega - Marcas (2001)


Letra: Valdo Nóbraga
Música: José Cláudio Machado

Talvez não seja esta orquestra lá no lago
Que leva o sono e traz de volta a solidão
Nem as estrelas lamparinas pelas frestas
Alumiando o que restou duma paixão
Talvez não seja o olhar nos olhos que faz falta
Ou a mão amiga alcançando um mate amargo
Ver pirilampos andar sem rumo noite afora
Ou enganar a ilusão com mais um trago

Quem sabe camperear dentro da alma
Repontar erros, revisar poncho e pelegos
Talvez só falte o perdão da gente amada
Que se magoa no passar dos aconchegos ... estribilho...

Talvez não seja o mergulhar do sol no rio
O vento frio, a chuva mansa, o temporal
O pó da estrada, o nó do lenço que sufoca
E nem a falta dessa prenda o que faz mal
Talvez não seja o trote lento que retarda
Nem madrugar que vai fazer chegar mais cedo
Nem a distância o que deixa mais covarde
Ou se esconder que vai fazer ter menos medo

...estribilho...


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

PONCHO: Pilcha, espécie de capa sem abertura e de gola redonda que abriga do frio.

PRENDA: Jóia, relíquia, presente (dádiva) de valor; em sentido figurado, é a moça gaúcha porque ela é jóia do gaúcho.

TROTE: Andadura moderada dos eguariços.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Letra: valdo nóbraga música: josé cláudio machado talvez não seja esta orquestra lá no lago
E a Poesia de Nóbrega - Marcas de José Claudio Machado

Com uma trajetória de sucesso José Claudio Machado em seu CD E a Poesia de Nóbrega - Marcas, lançado em 2001, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de José Claudio Machado.

Parceiros