Letra da música
A Saudade e o Mate
Eliandro Luz

CD Dom de Gaiteiro (2019)


(Eliandro Luz – Dionísio Costa)

A cuia roncou, o meu mate lavou, o dia clareou e eu ainda a pensar
Eu me condiciono às leis do abandono e mesmo sem sono, insisto em sonhar
Sorvendo a incerteza, me falta clareza pra ter a certeza de quem hoje sou
Estou resumido num ser mal dormido que um sonho perdido, enfim derrubou

E junto ao braseiro, o mate é parceiro, de um sonho matreiro que nunca me larga
Porém a verdade da realidade, é que esta saudade é bem mais amarga

Aquela que um dia, me deu alegria, jurava e dizia ser meu bem querer
Assim, de repente, mudou bruscamente, se fazendo ausente deste meu viver
Foi sem despedida, talvez iludida, pra ter outra vida, distante de mim
E o mate tem gosto, de amargo desgosto, que mostro no rosto nas noites sem fim


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CUCUIA: Além do além.

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (Eliandro Luz – Dionísio Costa) A cuia roncou, o meu mate lavou, o dia clareou e eu ainda a pensar Eu me condiciono às leis do abandono e mesmo sem sono, insisto em sonhar
Dom de Gaiteiro de Eliandro Luz

Com uma trajetória de sucesso Eliandro Luz em seu CD Dom de Gaiteiro, lançado em 2019, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Eliandro Luz.

Parceiros