Letra da música
Aparte
Telmo de Lima Freitas

CD Aparte (2006)


Ô cavalinho bom esse douradilho
Não me deu trabalho nem pra domar
(Ainda de bocal, na primeira sova,
Eu botei em prova pra apartar.) Bis

Gado caborteiro e meio arisco,
Marca Dos Aléia pra variar
(Nós dois negaciava na quina do rodeio
E um brasino veio e foi pra já...) Bis

Eu e o Osvaldo ficamos de terno
Num dia de inverno daqueles de arrepiar
(Quando o Tio Pelágio apartava o boi
Era um "já se foi!" sem rabonear.) Bis

Nós dois pulemo junto no primeiro prisco
Boi loco de arisco, mas dê-lhe fujão,
(No grito de bamo, direito ao sinuelo,
É de arrepiar o pelo, meu ermão.) Bis


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CABORTEIRO: Animal manhoso e infiel, velhaco.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Ô cavalinho bom esse douradilho Não me deu trabalho nem pra domar (Ainda de bocal, na primeira sova, Eu botei em prova pra apartar.) Bis
Aparte de Telmo de Lima Freitas

Com uma trajetória de sucesso Telmo de Lima Freitas em seu CD Aparte, lançado em 2006, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Telmo de Lima Freitas.

Parceiros