Letra da música
Baile dos Nome Feio
Baitaca

CD Grandes Sucessos (2017)


Esta música está disponível para ouvir

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

Cheguei cedinho e fui passando pro galpão
Cumprimentei o Zefão que é muito meu amigo
O Sequencino deu um grito pra indiada
Vou dançar inté a madrugada co as fia do Sacunigo

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

Nesse fandango de fuzarca e de banzé
O Filaci, diz o Queixada de sandálias Havaiana
Grita o Capincho: Mas entrem aqui, gurizada!
Que o Protásio, na chegada, vai dançar co a Tiburciana

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

Tava também no baile o Tio Sunsa co a Imaculada,
o Bagulino, a Naurelina, co Um Dois Três de Oliveira Quatro

O Alquimede disse pra Dona Maroca
Eu vim lá da Bossoroca pra dançar neste fandango
E o Paletário, de riscado e brilhantina
Agarrado na Izaltina, trabalhando pelos canto

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

O Fritolso, a Eufrásia, a Fidalina também tavam nesse baile
o João do Pulo, o Gervásio e a Tia Calíntia

A Pafunsiana, com ciúmes do Felisbino
Se agarrou no Onorino, que era noivo da Dorilda
Lá pelas tantas, deu um barulho bem feio
Rasgaram a gaita no meio do gaiteiro Evangelista

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

O Atanásio levou um coice no saco
Caiu dentro de um buraco de pura bosta de vaca
Já deram uns tombo no meu amigo Lazão
E um estouro de facão quase esculhamba o Baitaca

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

Baitaca, esse Três Listra' tirou a poeira do teu aba larga, chê
Quase que pega né, chê?
Vem pra cá e canta um verso comigo então, tu que chegou agora.

O Jandirão, dando sono no Neturdo
Esse era meio surdo e não tinha dente na boca
E o véio Orestes dançava meio assustado
Com os zóio arregalado co a fia da Zeca Louca

Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira
Eu dei de mão na minha cordeona companheira
Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

Não é fácil esses baile' da fronteira
De vez em quando dá uma peleia, companheiro
Barbaridade, chê. Vamo se embora!


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

INTÉ: Até.

FANDANGO: Denominação genérica do Baile Gaúcho.

FUZARCA: Farra licenciosa.

COICE: Tem dois sentidos: Patada violenta de um animal; ou, a 1ª junta de bois cangados.

TOMBO: Queda.

ESTOURO: Dispersão de tropa em todas as direções.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Eu dei de mão na minha cordeona companheira Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira Eu dei de mão na minha cordeona companheira Fui cantar num bailezito lá pra bandas da fronteira

Parceiros