Letra da música
Oh! de Casa
Porca Véia

CD Clássicos Gaúchos (2018)


Venho vindo de longe e muito tenho que andar
Por isso peço, patrão, um lugar para pousar
Chegue seu moço e apeie, puxe o pingo pro galpão
Neste rancho de gaúcho tem pousada e chimarrão

Oh de casa, oh de casa
Quanta alegria se sente quando alguém nos recebe
Oh de casa, oh de casa
E no dia seguinte a jornada prossegue

Mas quando se dá um oh de casa, na estância do bem-querer
E só o eco responde, fazendo a gente sofrer
Sem rumo quase cansado, se sai sem ter direção
É o oh de casa mais triste na estrada da ilusão

Oh de casa, oh de casa
Só o eco responde, fazendo a gente penar
Oh de casa, oh de casa
E na estrada da vida a gente tem que pousar

Na estância lá de São Pedro, de joelho e chapéu na mão
Vou dar o último oh de casa, com respeito e devoção
Peço ao patrão do céu que de mim tenha piedade
Me arranje qualquer cantinho no rancho da eternidade

Oh de casa, oh de casa
Peço, patrão do céu, um cantinho pra mim
Oh de casa, oh de casa
Essa tropeada da vida, um dia chega a seu fim


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PINGO: Afetivo de cavalo de estimação.

RANCHO: Primeira habitação erguida no Continente de São Pedro, edificada com material que abundava no local (leiva, torrão, pedra ou pau-a-pique e barreado), coberto com quincha.

ESTÂNCIA: Grande estabelecimento rural (latifúndio) com uma área de 4.356 hectares (50 quadras de sesmaria ou uma légua) até 13.068 hectares (150 quadras de sesmaria ou três léguas), dividida em Fazendas e estas em invernadas.

PATRÃO: A maior autoridade de uma Estância, Fazenda ou CTG.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Venho vindo de longe e muito tenho que andar Por isso peço, patrão, um lugar para pousar Chegue seu moço e apeie, puxe o pingo pro galpão Neste rancho de gaúcho tem pousada e chimarrão

Parceiros