Letra da música
Aprontas do Destino
Os Monarcas

CD Tô Pegando a Estrada (2017)


Esta música está disponível para ouvir

Letra: João Alberto Pretto

Quando você foi embora
Chorei pra dentro de mim
Partida sem despedida
É um adeus que não tem fim

Fingi, naquele momento
Ser apenas passageiro
E agora o meu sentimento
Vai cobrando o dia inteiro

Copo véio', me desculpe se hoje te improviso
De cara num talagaço de deixar de fundo liso
É que se o destino apronta e a solidão toma conta
A razão perde o juízo

Mesmo ao dono da coragem
Quando a paixão vira ausência
A ilusão é uma viagem
Tropeando pela existência

Não tem levantar a cabeça
Nem perdão para o perdão
Coração que bate, esquece
Mas, o que apanha, não

Copo véio', me desculpe se hoje te improviso
De cara num talagaço de deixar de fundo liso
É que se o destino apronta e a solidão toma conta
A razão perde o juízo

Copo véio', me desculpe se hoje te improviso
De cara num talagaço de deixar de fundo liso
É que se o destino apronta e a solidão toma conta
A razão perde o juízo


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

TALAGAÇO: Golpe

TALAGAÇO: Golpe

TALAGAÇO: Golpe

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Letra: João Alberto Pretto Quando você foi embora Chorei pra dentro de mim
Tô Pegando a Estrada de Os Monarcas

Com uma trajetória de sucesso Os Monarcas em seu CD Tô Pegando a Estrada, lançado em 2017, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Monarcas.

Parceiros