Letra da música
Bodoque Ecológico
Mano Lima

CD De Pai Pra Filho (2017)


Esta música está disponível para ouvir

Hoje nós tava' lembrando do tempo, ainda quando
Nós era' guri'
Só que nós não sabia' que essa tal de ecologia
Pudesse um dia surgir

Co'a goma da bicicreta' ou do pneu da caminhoneta
Nós fazia' arma pra caçar
Pelo meio da forquilha nós tirava' a pontaria
Pra mode de não errar

Numa feita, ainda me alembro, era num mês de setembro
No tempo de acasalar
Sobre um pé de mamona tinha duas pomba-rola
Lá de cima, eu fiz apear

E a pobre da corroeirinha que tinha ninha na cuinha
Lá no canto da ramada
Espichei bem meu bodoque e para evitar o choque
Derrubei numa pedrada

Sete dia', o João Barreiro, leva aquele pobre obreiro
Pra fazer a casa bonita
Num domingo bem cedinho aquele pobre animalzinho
Foi parar na minha marmita

Nós caçava', nós comia', só o que nós não sabia'
Era o mal que tava' fazendo
Hoje nós sente' vergonha, inté' o Beija-Flor-da-Begônia
Nós acabemo' comendo


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BODOQUE: Estilingue.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Hoje nós tava lembrando do tempo, ainda quando Nós era guri Só que nós não sabia que essa tal de ecologia Pudesse um dia surgir
De Pai Pra Filho de Mano Lima

Com uma trajetória de sucesso Mano Lima em seu CD De Pai Pra Filho, lançado em 2017, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Mano Lima.

Parceiros