Letra da música
Morena Rosa
Telmo de Lima Freitas

LP Alma de Galpão (1980)


Mas olha o tranco da morena rosa rebocada de rouge e batom
Olha o tranco da morena rosa rebocada de rouge e batom
Machucando a vaneira a sua maneira bombeando pro chão
Machucando a vaneira a sua maneira bombeando pro chão

Na penumbra do rancho costeiro polvoadeira a meia costela
Na penumbra do rancho costeiro polvoadeira a meia costela
O gaiteiro entonado floreava o teclado e bombeava pra ela
O gaiteiro entonado floreava o teclado e bombeava pra ela

A doçura da morena rosa da vontade da gente provar
A doçura da morena rosa da vontade da gente provar
Apesar de gaveona escuta a cordeona e começa a se espiar
Apesar de gaveona escuta a cordeona e começa a se espiar

O semblante da morena rosa lua cheia de felicidade
O semblante da morena rosa lua cheia de felicidade
Quanto mais sarandeia o corpo incendeia de tanta vontade
Quanto mais sarandeia o corpo incendeia de tanta vontade


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

TRANCO: Andadura lenta dos eguariços.

RANCHO: Primeira habitação erguida no Continente de São Pedro, edificada com material que abundava no local (leiva, torrão, pedra ou pau-a-pique e barreado), coberto com quincha.

ENTONADO: Soberbo, arrogante.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Mas olha o tranco da morena rosa rebocada de rouge e batom olha o tranco da morena rosa rebocada de rouge e batom machucando a vaneira a sua maneira bombeando pro chão machucando a vaneira a sua maneira bombeando pro chão
Alma de Galpão de Telmo de Lima Freitas

Com uma trajetória de sucesso Telmo de Lima Freitas em seu LP Alma de Galpão, lançado em 1980, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Telmo de Lima Freitas.

Parceiros