Letra da música
Bagual
Délcio Tavares

CD CD/DVD 40 Anos (2017)


Fui criado campo a fora sem cangaia e sem maneia
Conheço bem o meu pago e alguma querência alheia
Caborteiro e aporreado
Sou lá do chão colorado pátria da terra vermelha.

Sou bagual do queixo roxo, pescoço ruim de torcer
Baleio os quartos e peleio pois não aprendi a correr
Sou crioulo deste chão
E me entrincheiro no facão se o diabo me aparecer.

Cabrestear não cabresteio, me domar ninguém me doma
Gosto de churrasco gordo e café preto na cambona
Eu fui criado sem luxo
Pois não sou destes gaúchos que dá tudo e depois toma.

Assim carrego esta vida no lombo do meu destino
Por que já trouxe de herança de ser gaúcho teatino
O meu lenço é uma bandeira
Sou da terra missioneira deste rio grande divino.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PAGO: Lugar em que se nasce, de origem

QUERÊNCIA: Lugar onde se gosta de viver; se quer viver; lugar do bem-querer.

APORREADO: Mal domado.

BAGUAL: excelente, bom, ótimo ou cavalo xucro

CRIOULO: Filho de origem estrangeira, nascido aqui. Pode ser filho de branco, de amarelo ou de preto, não importa a raça ou a cor.

DOMA: Adestramento.

CHURRASCO: Comida preferida do gaúcho.

CAMBONA: Pava

GAÚCHO: Palavra de origem guarany, pois nessa língua não existe vocábulos com o som da letra “L”.

TEATINO: Pessoa ou animal sem eira e nem beira, mal trapilho, que vive em extrema pobreza; este vocábulo vem dos padres monásticos que faziam voto de pobreza, castidade e obediência

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Fui criado campo a fora sem cangaia e sem maneia Conheço bem o meu pago e alguma querência alheia Caborteiro e aporreado Sou lá do chão colorado pátria da terra vermelha.
CD/DVD 40 Anos de Délcio Tavares

Com uma trajetória de sucesso Délcio Tavares em seu CD CD/DVD 40 Anos, lançado em 2017, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Délcio Tavares.

Parceiros