Letra da música
Abraço do Gaiteiro
Zé Moraes

CD Só Gaitaço (2007)


Ildefonso N. do Amaral.
(Fonso)

Quando chego numa festa galponeira
E os meus amigos já me pedem pra tocar
Eu já percebo que a tristeza vai embora
Deixa somente alegria no lugar
E é no verso que eu busco transmitir
O meu carinho meu achego no cantar


Nesta hora tem que ter uma cordeona
Ela faz parte da nossa tradição
Tira da alma o sorriso hospitaleiro
Que preenche da sentido e a razão
E os aplausos que brotam neste momento
É nosso preço é o calor e gratidão


Se no cantar atendemos seu pedido
Floreando uma simples melodia
Vou trazendo o meu verso de carona
Já emociona e nos da mais alegria
Este povo que jamais vou esquecer
Trago no peito pra alegrar meu dia a dia


Um certo dia com certeza vão lembrar
Desta tertúlia tão bonita que alegria
E assim os cantores vão levando
E vão passando os acordes e harmonia
O meu abraço do tamanho do gaiteiro
Aos companheiros que nos lembram todo dia


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

ACHEGO: Amparo, encosto, auxílio, proteção

POVO: Vila, distrito.

TERTÚLIA: Vocábulo de origem romana

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Ildefonso N. do Amaral. (Fonso) Quando chego numa festa galponeira
Só Gaitaço de Zé Moraes

Com uma trajetória de sucesso Zé Moraes em seu CD Só Gaitaço, lançado em 2007, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Zé Moraes.

Parceiros