Letra da música
Barulho de Campo
Joca Martins

CD Barulho de Campo (2017)


Os cascos no chão da mangueira
O laço zunindo no ar
O tombo que ergue na poeira
A histórica pro vento espalhar
Um pealo uma cena ligeira
Um grito que enche o lugar
Barulho da lida campeira
Pra velha querência escutar

Madrinha batendo sincerro
A trote chegando nas casas
O alarme campeiro do perro
Chaleira que chia na brasa
É página do Martín Fierro
Onde ele ganhou suas asas
Pois sobre as coxilhas e cerros
Se ouve o barulho que arrasa

//refrão
Barulho de campo e de estância
Que a alma gaúcha acalanta
Canção que o fogão de uma estância
Um dia soltou da garganta

Troveja na barra estirada
No pampa de mirada plana
Parece o tropel de uma eguada
Chegando em Uruguaiana
Barulho de campo e manada
Tendel de encharcar a badana
Tem sanga que sai para a estrada
E mata essa cede aragana

A estrela da espora se arrasta
No pasto onde a chuva caiu
A faca na pedra já gasta
Passeia a procura do fio
Relincha um padrijo que pasta
Pressente uma égua no cio
Barulho que nunca se afasta
Do Sul que é no Sul do Brasil

//refrão

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Os cascos no chão da mangueira O laço zunindo no ar O tombo que ergue na poeira A histórica pro vento espalhar
Barulho de Campo de Joca Martins

Com uma trajetória de sucesso Joca Martins em seu CD Barulho de Campo, lançado em 2017, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Joca Martins.

Parceiros