Letra da música
Pago Santo
Mariana Marques

CD De Campo e Taba (2015)


Telmo de Lima Freitas


Quem não souber o pago santo de onde eu venho
Tenho prazer de lhes dizer donde é que sou
Sou do garrão deste Brasil, sou missioneiro
Capim rasteiro que do nada se criou.

Trago na alma a cantiga do meu pago
Ronda de tropa, pastoreio, pó de estrada
Cantar de esporas num trotezito chasqueiro
Que um missioneiro não se esquece nem por nada.

Trago o calor do pai de fogo galponeiro
Brazedo rubro, cor do sol que vai se por
Foi esta templa que me fez enraizado
Olhar voltado pro pavilhão tricolor.

Trago a querência na garupa do meu pingo
Cantar dos ventos nas cordas do violão
Uma tropilha de esperanças extraviadas
Entropilhadas vem pastar no coração.


Se por acaso se estropiar o meu cavalo
Que eu não consiga prosseguir esta jornada
Há de ficar minha cantiga missioneira
Junto da poeira que se erguer n’alguma estrada.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Telmo de Lima Freitas Quem não souber o pago santo de onde eu venho
De Campo e Taba de Mariana Marques

Com uma trajetória de sucesso Mariana Marques em seu CD De Campo e Taba, lançado em 2015, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Mariana Marques.

Parceiros