Letra da música
Prelúdio De Fé No Trigo
Leopoldo Rassier

CD Coletânea (0)


Letra: jorge nicola prado (cigano)

ele veio de longe,
tinha louras melenas
que ondulavam serenas.
ventos imigrantinos...

e arranchou nas coxilhas,
irmanado aos minuanos,
converteu campechanos
pelos pagos sulinos.

e se fez tão gaúcho, que, na tarca do tempo,
foi herói do relento. nova lida ao peão.
pelas terras vermelhas, cantilena de cascos,
entre mate e churrasco, olha a verga, pinhão.

cremos na gente
que traz no trabalho
a sina do orvalho
e a vida pra o chão.

cremos na terra
na ideia-semente,
lavoura consciente,
no trigo pra o pão.

n´aquarela dos dias
se pintou o motivo.
e o trigal tão festivo
já não cobre o rincão.

e, nas vozes do vento,
há prenúncio de fome.
se lembrança tem nome,
olha a verga, pinhão!

hoje, tanto povoeiro negaceia sustento
na procura de alento, pela angústia das filas.
velho cacho campeiro, volte ao pago que anseia.
volte à mão que semeia. seja o hino das vilas.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Letra: jorge nicola prado (cigano) ele veio de longe, tinha louras melenas

Parceiros