Letra da música
Última Lembrança
Grupo Gaitaço

LP Bugio Mandalete (1990)


Eu hei de amar-te sempre, sempre além da vida
eu hei de amar-te muito além do nosso adeus
eu hei de amar-te com a esperança já extinguida
de que meus lábios possam ter os lábios teus

quando eu morrer permita deus que nesta hora
ouças ao longe o cantar da cotovia
será minh´alma que num canto triste chora
e nessa mágoa o teu nome pronuncia

eu viverei eternamente nos cantares
dos pobres loucos que dos versos fazem o ninho
eu viverei para a glória dos pesares
aonde quase sucumbi nos teus carinhos

eu viverei no violão que a noite tomba
ante a janela da silente madrugada
eu viverei como uma sombra em tua sombra
como poesia em teu caminho derramada

nem mesmo o tempo apagará nossos amores
que floresceram de uma ilusão febril e mansa
quando eu morrer eu viverei nas tuas cores
mas te levando em minha última lembrança

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Eu hei de amar-te sempre, sempre além da vidaeu hei de amar-te muito além do nosso adeuseu hei de amar-te com a esperança já extinguidade que meus lábios possam ter os lábios teusquando eu morrer permita deus que nesta horaouças ao longe o cantar da cotoviaserá minh´alma que num canto triste chorae nessa mágoa o teu nome pronunciaeu viverei eternamente nos cantaresdos pobres loucos que dos versos fazem o ninhoeu viverei para a glória dos pesaresaonde quase sucumbi nos teus carinhoseu viverei no violão que a noite tombaante a janela da silente madrugadaeu viverei como uma sombra em tua sombracomo poesia em teu caminho derramadanem mesmo o tempo apagará nossos amoresque floresceram de uma ilusão febril e mansaquando eu morrer eu viverei nas tuas coresmas te levando em minha última lembrança
Bugio Mandalete de Grupo Gaitaço

Com uma trajetória de sucesso Grupo Gaitaço em seu LP Bugio Mandalete, lançado em 1990, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Grupo Gaitaço.

Parceiros