Letra
Não Largo De Mão

Músicas e letras de
Parentte
CD Gauchadas I (2012)


Me emponcho de experiência e estrada
dos cavalos que domei
de tropa cruzando cochilhas
carreteadas que troteei

lançante, brete, quadra e campo
emponchado em xucros corcoviei
a cada corcovio um laçaço
domando a vida me criei
chega um tempo me paro abancado
por vez me pergunto onde é ofício pra mim
por que um taura na lida envelhece
e a vida parece que é xucra no fim
ontem o mango, hoje o peso da cuia
me enverga a coluna que eu caia no chão
pra esse véio esta cuia é uma crina
morte grudado é sina, não largo de mão

lembrar rebolca o pensamento
solavanca solidão
pois mandalete de fazenda
não dá rédea ao coração
fui piazito muntado num sonho
ter meu rancho, minha criação
fui maneado nas rédeas do tempo
sem cavalos e arreios no chão.

Compartilhe

Parentte - Não Largo De Mão (letra e música para ouvir) Me emponcho de experiência e estradados cavalos que domeide tropa cruzando cochilhascarreteadas que troteeilançante, brete, quadra e campoemponchado em xucros corcovieia cada corcovio um laçaçodomando a vida me crieichega um tempo me paro abancadopor vez me pergunto onde é ofício pra mimpor que um taura na lida envelhece e a vida parece que é xucra no fimontem o mango, hoje o peso da cuia me enverga a coluna que eu caia no chãopra esse véio esta cuia é uma crinamorte grudado é sina, não largo de mãolembrar rebolca o pensamentosolavanca solidãopois mandalete de fazendanão dá rédea ao coraçãofui piazito muntado num sonhoter meu rancho, minha criaçãofui maneado nas rédeas do temposem cavalos e arreios no chão.
Gauchadas I de Parentte

Com uma trajetória de sucesso Parentte em seu CD Gauchadas I, lançado em 2012, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Parentte.

Parceiros