Letra da música
Roda De Chimarrão
Ernesto Fagundes

CD A Hora do Mate (2001)


A chuva canta no zinco aqui dentro do galpão,
a chaleira está na trempe e a cuia de mão em mão
lá em casa quando chove, oi, la-rai
tem roda de chimarrão, tem chimarrão...
tem, tem e quando faz tempo bom, tem também

Óh! mulher deixa de prosa e traga alguma mistura
pode ser um bolo frito, bolacha ou rapadura
estou ficando bicudo de chupar a bomba quente
pressinto que está na hora oi, la-rai
de dar serviço pros dentes

a chuva canta no zinco aqui dentro do galpão,
a chaleira está na trempe e a cuia de mão em mão
lá em casa quando chove, oi, la-rai
tem roda de chimarrão, tem chimarrão...
tem, tem e quando faz tempo bom, tem também

lá em casa quando chove todo mundo tem função
É um descascando milho, e outro socando pilão
sai milho para a canjica, sai palha para o colchão
entre onça e mendonça, oi, la-rai
corre frouxo o chimarrão

Compartilhe

(letra e música para ouvir) A chuva canta no zinco aqui dentro do galpão, a chaleira está na trempe e a cuia de mão em mão lá em casa quando chove, oi, la-rai tem roda de chimarrão, tem chimarrão...
A Hora do Mate de Ernesto Fagundes

Com uma trajetória de sucesso Ernesto Fagundes em seu CD A Hora do Mate, lançado em 2001, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Ernesto Fagundes.

Parceiros