Letra da música
Amor Milongueiro
Cristiano Quevedo

CD Luzeiros (2000)


Esta música está disponível para ouvir

Iê, iê, iê, iê, iô, iô
Te quero, amor milongueiro
Iê, iê, iê, iê, iô, iô
Te quero, amor milongueiro

Eu cevo meu mate na tarde
Que invade minh'alma
A noite aproxima e me ensina
Que devo ter calma

Teu corpo moreno é veneno
Que ao meu corpo embriaga
Saudadeé sentida e ferida
Qual talho de adaga

Parceiro já parei rodeio
E me senti sozinho
Amor milongueiro
Flor que encontrei no caminho

To firme nos basto, mas gasto
De andar estradeando
Morena alivia a saudade
Te espero cantando


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

TALHO: Ferimento produzido por objeto cortante.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Iê, iê, iê, iê, iô, iô Te quero, amor milongueiro Iê, iê, iê, iê, iô, iô Te quero, amor milongueiro
Luzeiros de Cristiano Quevedo

Com uma trajetória de sucesso Cristiano Quevedo em seu CD Luzeiros, lançado em 2000, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Cristiano Quevedo.

Parceiros