Letra da música
Baile da Serra
Porca Véia

CD Cordeona de Alma Viva (2001)


Pego na gaita e toco essa melodia
Me lembrando de um baile que eu fui a poucos dias
Foi lá na serra em casa do mané romão

E eu tinha um companheiro que era o meu irmão

E o gaiteiro um gaúcho resolvido
Na gaita deu um tinido e já começou a tocar
Tocou um xote pra dançar afigurado

E dos seus versinho rimado já começou a cantar
E uma morena do corpo enfeitiçado
Deu uma olhada pro meu lado e já com ela eu fui dançar
E o meu irmão com uma moça de encarnado

Saiu dançando apertado, coisa de se invejar
Com a morena sai falando baixinho
Devagar e bonitinho e o namoro se arrumou
Mas meu irmão com a moça de encarnado
Saiu muito apertado e o pai dela não gostou

E a meia-noite deu uma briga lá num canto
Quebraram uns três, quatro bancos por causa do meu irmão
De madrugada se acharam novamente
Fedeu a pau e porrete, e a revolver e a facão

Eu sou um qüera que gosto de reboliço
Já me meti no enguiço só pra vê o que ia dar
Me apertaram, me cercaram em cinco ou seis
Dei uns tombo nuns dois, três e não puderam me cortar

O meu irmão índio mal de pensamento
Arranco das ferramenta e muita gente ele cortou
E assim foi até clariar o dia
Pois ninguém mais se entendia até que o baile se acabou


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

GAÚCHO: Palavra de origem guarany, pois nessa língua não existe vocábulos com o som da letra “L”.

TOMBO: Queda.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) pego na gaita e toco essa melodia me lembrando de um baile que eu fui a poucos dias foi lá na serra em casa do mané romão e eu tinha um companheiro que era o meu irmão
Cordeona de Alma Viva de Porca Véia

Com uma trajetória de sucesso Porca Véia em seu CD Cordeona de Alma Viva, lançado em 2001, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Porca Véia.

Parceiros