Letra da música
Fandangueiro
Porca Véia

CD Cordeona de Alma Viva (2001)


Hoje é dia de fandango, já estou de bota lustrada
Com a emoção de sempre e a cordeona preparada
Tomei um trago de canha prá deixar a goela afinada
Já está quase tudo pronto e hoje eu viro a madrugada

Se tem coisa nesta vida que faz feliz um gaiteiro
É sentir a casa cheia e o calor do entreveiro
Algum olhar de morena na penumbra do candieiro

Num baile de chão batido e um trancão de fandangueiro

Sou fiel aos meus princípios, capricho em tudo que faço
Eu nasci prá ser gaiteiro e hoje sou pai do gaitaço
Se o surungo for cumprido não dou bola pro cansaço
Meto gaita a noite inteira, tenho confiança no braço

Hoje eu vim prá fazer a festa, tenho raça de peão
Morro seco e não me entrego, sou crioulo do pontão
Se a morena vier no baile magoar meu coração
Quem sabe eu chore outro dia, hoje eu garanto que não


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BOTA: Calçado com cano (curto, médio ou longo), feito de couro.

SURUNGO: Baile de baixa categoria.

PEÃO: Operário de estabelecimento rural ou associado de entidade tradicionalista.

CRIOULO: Filho de origem estrangeira, nascido aqui. Pode ser filho de branco, de amarelo ou de preto, não importa a raça ou a cor.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) hoje é dia de fandango, já estou de bota lustrada com a emoção de sempre e a cordeona preparada tomei um trago de canha prá deixar a goela afinada já está quase tudo pronto e hoje eu viro a madrugada
Cordeona de Alma Viva de Porca Véia

Com uma trajetória de sucesso Porca Véia em seu CD Cordeona de Alma Viva, lançado em 2001, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Porca Véia.

Parceiros