Letra da música
Tristeza do Jéca
Teixeirinha

LP Fora de Série (1971)


I
Nesses versos tão singelo
Minha bela, meu amor
Pra você quero contar
O meu sofrer, a minha dor
Eu sou como sabiá
Quando canta é só tristeza
Desde o galho onde ele está

ii
Nesta viola eu canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade
Eu nasci naquela serra
Num ranchinho à beira chão
Todo cheio de buraco
Onde a lua faz clarão
Quando chega a madrugada
Lá no mato a passarada
Principia o barulhão

iii
Nesta viola eu canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade
Lá no mato tudo é triste
Desde o jeito de falar
Quando risco na viola
Da vontade de chorar
Não tem um que cante alegre
Todos vivem padecendo
Cantando pra aliviar

iv
Nesta viola eu canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade
Vou para com minha viola
Já não posso mais cantar
Pois o zeca quando canta
Tem vontade de chorar
É o choro que vai caindo
Devagar vai se sumindo
Como as águas vai pro mar

v
Nesta viola eu canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Compartilhe

(letra e música para ouvir) I nesses versos tão singelo minha bela, meu amor pra você quero contar
Fora de Série de Teixeirinha

Com uma trajetória de sucesso Teixeirinha em seu LP Fora de Série, lançado em 1971, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Teixeirinha.

Parceiros