Letra da música
Marca Borrada
Porca Véia

CD Porca Véia - Ao Vivo (2008)


Me criei correndo égua
E laçando de tirano
Pealando de toda a tranca
Nos dias de marcação.
Encilhei marca borrada
Com as pranchas fora dos estrivo
Comi cabeca de ovelha
Chupei caracu de "chibo".
Bebi apojo de brasina
Tomei cachaca e dancei
Arranquei tatu da toca
Daquela forma que eu sei.
Dei muita bocada n'agua
Sem pegar um lambari
Mas nao foi por "maula-bruja"
Que eu vim parar por aqui.
Acertei o proprio passo
Com as revezes do mundo
Se me tocar a bolada
Eu corto grande bem fundo.
Eu durmo de loro frouxo
Numa tarimba de embira
Tenho a consciencia tranquila
Que nem cantar de corruira.
O indio da minha "templa"
"tastavilha" mas nao cai
Nao e de "varde" que eu vivo
Costeando o rio uruguai.
Me criei correndo égua
E laçando de tirano
Pealando de toda tranca
Nos dias de marcacão.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

APOJO: O leite mais gordo extraído após a segunda apojadura.

TARIMBA: Cama rústica; também designa experiência.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Me criei correndo égua E laçando de tirano Pealando de toda a tranca Nos dias de marcação.
Porca Véia - Ao Vivo de Porca Véia

Com uma trajetória de sucesso Porca Véia em seu CD Porca Véia - Ao Vivo, lançado em 2008, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Porca Véia.

Parceiros