Osvaldir e Carlos Magrão

Relatar a história de Oswaldir & Carlos Magrão, não há como começar, sem fazer referência ao Bar Recanto Nativo, sucesso da noite nativista de Passo Fundo, na década de 80 e é claro ao amigo Dutra, que conseguiu reunir esses dois grandes músicos pela primeira vez pra tocarem juntos. Osvaldir Didoné Souto de Passo Fundo, já tinha formado vários conjuntos: Os Invencíveis, Banda 01, sempre conciliando a carreira musical com a sua primeira grande paixão: a fotografia. O fato que por volta de 1985, ele já estava a frente do Bar Recanto Nativo, que trazia a Passo Fundo os grandes nomes da época como Luis Carlos Borges, Rui Biriva, Daniel Torres, Dante Ramon Ledesma, etc... Do outro lado, acabava de chegar a cidade, vindo de Campo Novo, um jovem gaiteiro que queria estudar na Faculdade, mas que por força do talento veio ao encontro dos músicos que faziam o movimento rock de Passo Fundo. Carlos Eugênio Knob, tinha-se criado com o pai tocando em CTG e invernadas, mas a sua maior vontade era tocar teclado, sonho que conseguiu realizar em Passo Fundo no conjunto Reflexo Som, que transformou-se depois no Fogo de Chão onde o Magrão reencontrou o acordeon.

Dupla se separou em outubro de 2017.

Compartilhe

Parceiros